Episódio 9 - A feliz história do trigo que virou cerveja

De Brassagem Forte
Ir para navegação Ir para pesquisar

Neste programa, Estevão Chittó e Henrique Boaventura vão bater um papo sobre a feliz história do trigo que deixou de virar pão e virou cerveja. Vamos falar um pouco sobre os estilos que usam esse nobre cereal além de conversar sobre boas práticas e cuidados no uso.

E09
Episodio-9-cover.png
Ficha Técnica
Data de Lançamento 19/05/2017
Duração 01h01m12s
Gibberish 0m
Editor Henrique Boaventura
Numeração Original 09
Categoria Ingredientes
Participantes Henrique Boaventura

Estevão Chittó

Cronologia Brassagem Forte
Episódio 08

Anterior

Episódio 10

Próximo

Resumo do Episódio

1º Bloco: Estilos que levam trigo.

2º Bloco:

- Tipos de Trigo

- Poder diastático

- Como usar o trigo na cerveja; rampas de temperatura

3º Bloco:

- Quantidade de uso e cuidados

- Pontos chaves dos estilos

Frases Marcantes

Estevão Chittó: "estamos trocando o pneu com o carro andando"

Estevão Chittó: "Weizenbock é uma weizenbier on steroids"

Henrique Boaventura: "Se eu estivesse sentado em um Biergarten eu poderia estar tomando até água da chuva"

Estevão Chittó: "Uma American Wheat é uma APA com trigo"

Henrique Boaventura: "Uma Wheat Wine é uma Barley Wine com trigo"

Henrique Boaventura: "A ceva é tua, tu faz o que quiser com a tua ceva, agora se tu tem interesse em classificar ela segundo a BJCP, classifique direito."

Estevão Chittó: "1kg de casca de arroz enche a caçamba de uma caminhoneta"

Estevão Chittó: "Berliner Weiss é meu estilo favorito."

Henrique Boaventura: "...ela (a Berliner Weiss) é uma cerveja simples, mas não é simplória"

Curiosidades

Cervejas consumidas: NEIPA do Henrique Boaventuramelhor cerveja do IPA Day de um sábado no CTG.

Causo: Estevão Chittó relata que muitas cervejas da Suricato tem muitas cervejas com trigo apesar de não terem aromas de crava e banana.

Zuera: Estevão Chittó questiona Henrique Boaventurado porque ele não colocou os estilos em ordem.

Zueira: discutem sobre a refrescância da água da chuva, citando a água da chuva da cidade de Pripyat(Chernobyl).

Zueira: zoam as descrições da Witbier no BJCP. "elegante".

Causo: elogiam a Hoegaarden.

Causo: comentam sobre a Berliner Weiss Kindl que vinha com e sem xarope.

Bronca/Causo: Estevão Chittó comenta sobre as farmhouse que usavam o que tinham a disposição na fazenda, aí vai o cara e usa meia suja e bosta de vaca e tudo o que vê na frente.

Causo/Bronca: Estevão Chittó fala de seu avô que fazia vinho da colonia e nem por isso usa capim no vinho..

Bronca/dica: a gose não é uma salmora, o sal é só um salgadinho.

Dica: link no post, adição de sal na cerveja.

Discussão: comentam sobre defumação de maltes.

Causo: Estevão Chittó comenta sobre um cervejeiro brasileiro que ganhou um concurso da Samuel Adams com uma Piwo Grodziskie.

Zueira: Estevão Chittó zoa o Henrique Boaventura por dizer que Cavalcante(do Samuel da BodeBrown) vem do Polonês;.

Causo: discutem sobre o mito de o trigo aumentar o mouthfeel.

Causo: Estevão Chittó diz que um dia vai fazer uma cerveja 100% trigo, clarificar ela e ninguem vai perceber que é trigo.

Causo: Estevão Chittó diz carregar uma magoa pois fez uma APA com carapils e foi penalizado por ter muita espuma.

Zueira: traduzem fluffy como fofinha.

Dica: link no post, livro Malt.

Dicas: descanso proteico muito grande prejudica a cerveja.

Causo: conversa sobre o uso de casca de arroz na filtragem e o cuidado de não pegar uma casca de arroz cheia de veneno.

Causo: Henrique Boaventura relata sobre o sofrimento de entupir um bag por causa do trigo.

Dicas/Causo: Estevão Chittó comenta sobre a American Wheat da Suricato, a Poodle Bite.

Dicas: link no post, Livro - Brewing with Wheat: The ‘Wit’ and ‘Weizen’ of World Wheat Beer Styles.

Dicas: link no post, Livro – German Wheat Beer.

Zueira/Dica: maneirar no coentro e no caracter condimentado nas Witbier.

Discussão: discutem sobre a fermentação de uma Berliner Weiss.

Causo: Estevão Chittó relata que a Berliner Weiss que ele fez junto ao Meneghetti e ganhou o Nacional de 2015 foi com uma fermentação concomitante a acidificação.

Causo: Henrique Boaventura fala sobre sempre haver lugar para cervejas bem feitas, mesmo se o estilo já estar saturado.

Zueira/Dica: falam sobre outros tipos de trigo.

Discussão: Henrique Boaventura questiona a receita de Weizenbock do Estevão Chittó.

EXTRA FINAL DO EPISÓDIO: Henrique Boaventura tem dificuldades para pronunciar a palavra adentrar.

Achievements

1º Jabá; link da amazon que manda um dinheiro para o BF (no futuro isso se tornaria a beirolinha/beirolink).

Receitas

Apoio

PenzBier

Amazon

Onde Escutar

Link para episódio